ACIDENTE COM   MOTO

  01-05-2010

Sábado, nada para fazer, fui abastecer a moto no Posto Canoeiro, de lá sai em direção a saida da cidade. Depois de andar 110km, cheguei na fazenda do mano Gilberto, e fui informado por um funcionário que o mesmo estava viajando. Dei partida na motocicleta e fui em direção a Padre Bernardo, uns 50 km adiante. Lá parei e abasteci a motocicleta num posto de gasolina no centro da cidade, novamente pegando a estrada indo em direção a Brasilia, DF. O movimento na estrada estava calmo e tranquilo. Depois de cruzar por 2 povoados, e tendo andado 30 km, não sei explicar o que aconteceu. Devido a ondulação na pista, perdi a tangencia da curva, fui para o acostamento, e, percebi que ia cair com a moto ali mesmo. Rapidamente controlei a mesma para acompanhar o acostamento, entrando no capim que tinha na beirada do asfalto.

           

Derrepente me senti no ar, e cai meio de lado, batendo com o capacete no chão, e fui escorregando pelo capim, vendo passar pela viseira, poeira, pedrinha e capim. Quando parei de escorregar, rapidamente, fiquei sentado, e passei as maos pelo corpo para ver se não tinha nenhuma fratura, senti que ia desmaiar, então levantei, tirei o capacete, e subi pelo barranco até a beira do asfalto, para pedir ajuda. Dois jovens pararam ao meu sinal, e me ajudaram a colocar a motocicleta, em condições de andar, mesmo de forma precária, pois ali não tinha sinal de celular, para que eu pudesse acionar a seguradora.

De volta em casa, acionei a seguradora, que ficou de buscar a moto na segunda feira, para leva la na oficina autorizada, na cidade de Uruaçú.

         

Passado o susto, fiquei na cama o resto do dia,e depois de uma noite mal durmida devido as fortes dores que senti pelo corpo, e graças a Deus, e ao meu anjo da guarda, não me abandonaram em nenhum momento. Não tive nehuma fratura, apenas escoriações nas pernas.

         

Disso tudo, aprendi, que andar de motocicleta, com segurança e bons equipamentos, podem salvar sua vida. Pois eu poderia não estar aqui, fazendo esse relato, conforme me disse o Irmão e amigo Capitao Moura, Comandante do Corpo de Bombeiro de Niquelandia, onde após olhar o estado do capacete, me disse: No minimo uma fratura no cranio voce teria, se estivesse sem o capacete, ou mesmo com um capacete aberto.

     

 Para ver mais fotos clique aqui e entre no album do picasaweb